Mais tecnológico. E humano

‘Estadão Summit Saúde 2019’ discutiu inovação com foco no humano, atenção primária, empatia, telemedicina e outros temas que permeiam a saúde na era digital

A saúde na era digital não será: ela já é realidade no País. Nas conversas de corredor e no palco do Estadão Summit Saúde 2019, realizado em 22 de agosto no Centro de Convenções do Hotel Maksoud Plaza, em São Paulo, a percepção é de que o debate já não é mais sobre quando as mudanças vão chegar, mas como se adaptar a elas. O encontro contou com a presença do secretário de Saúde do Estado de São Paulo, José Henrique Germann Ferreira, além de médicos, docentes e representantes do setor.

Estadão Summit Saúde 2019 discutiu tecnologias aplicadas à medicina
Foto: Getty Images

A fala de abertura do cientista Fábio Gandour deu a tônica do evento organizado pelo Estado. Sem o elemento humano, não há negócio em saúde. O sentido é literal. As inovações tecnológicas, capazes de prolongar a vida e causar impacto positivo em um número cada vez maior de pessoas, jamais poderão prescindir dos alicerces que movem médicos, enfermeiros e tantos outros profissionais da área. Empatia e conversa com o paciente são fundamentais. Na ponta do lápis, oferecer escuta qualificada pode desafogar o sistema e promover uma gestão inteligente dos recursos.

Leave a Comment